Logo Naia_PNG_FINAL.png

 

 

Vem aí o ARRAIÁ do NAIA em Casa

 

Será nos sabádos de Julho, dias 04, 11, 18 e 25.

 

Com shows no canal do Youtube do NAIA (@NAIAprojetos).

 

Venda e entrega de comidas típicas, sempre através de encomenda.

Você poderá encomendar de segunda a Quinta-feira das 08:00 às 22:00 ou Sextas e sábados das 06:00 até as 15:00.

Após realizar seu pedido a equipe do NAIA entrarpa em contato para a melhor forma de pagamento.

 

Entrega ou retirada das 15h às 19h

Receba via delivery ou retirar no drive thru no naia.

 

Retirando no drive thru você poderá acompanhar um pouco do show e ver a decoração temática montanda em nossa quadra.

 

Abaixo Botão para acessar o YouTube do NAIA

mesa-trabalho-papeis.jpg

CONHEÇA NOSSA HISTÓRIA

 

O Núcleo Assistencial Irmão Alfredo (NAIA) é uma organização sem fins lucrativos de caráter público, instituída em 1982 por um grupo de voluntários.

Na época o foco era auxiliar famílias da Favela do Jd. Edite que possuísem filhos com deficiência, cuidando dos mesmos para que os pais pudessem trabalhar.

 

Atualmente são mais de 220 crianças, adolescentes e jovens com e sem deficiência atendidos nos programas CCA e Jovem Aprendiz.

 

 

Certificada pelo Prêmio Bem Eficiente como instituição modelo em inclusão, o NAIA desenvolve programas que visem o desenvolvimento social, profissional e que fortaleçam os vínculos familiares e comunitário.
 

 

Missão

“Preparar crianças, adolescentes e jovens por meio de um processo socioeducativo de qualidade  e  de redes de apoio comunitário, que abranjam a família, para o exercício pleno da cidadania, reduzindo o risco social a que estão expostos, visando a promoção social, geração de trabalho e renda.”

1982 e 1985

Um grupo de amigos resolve oferecer atendimento social a crianças com deficiência da Favela Jd. Edite 

 

O NAIA foi fundado em 23 de março de 1982, através de um grupo de voluntários, na favela do Jardim Edite. A princípio não recebia qualquer apoio ou subvenção oficial, contando apenas com ajuda de particulares e promoções beneficentes.

Decidiram pela abertura da entidade após constatar a existência de um significativo número de crianças com problemas físicos e/ou mentais, que ficavam trancadas em suas casas sem qualquer atendimento, enquanto seus pais saiam para trabalhar. O objetivo era prestar serviço filantrópico a essas crianças e suas famílias.

Em 1985 a direção do NAIA pleiteou um terreno junto à Prefeitura de São Paulo e deu início à construção do prédio. Através de doações, ergueram a sede na Rua Ribeiro do Vale, 120, firmaram convênio com a FABES, criaram uma mini-creche COEPE I, onde passaram a atender cerca de 60 crianças diariamente.

.

institucuonal_ft1.png

 

 1998 e 2001

Nova unidade, novos rumos
 

Dando continuidade ao trabalho desenvolvido no NAIA, foi criada em 1988, a Unidade COEPE II – V. Missionária, para suprir a ausência de recursos socioeducativos na região para o atendimento a crianças em creche. Atualmente a entidade possui  duas frentes de prestação de serviços, instaladas em prédios próprios, construídos em terrenos cedidos pela Prefeitura de São Paulo. São elas: Centro de Orientação e Encaminhamento do Pequeno Deficiente COEPE I e COEPE II.

Em 2001 ampliaram-se as vagas para crianças sem deficiência com a finalidade de atender a grande demanda da comunidade. A faixa etária atendida estendeu-se para crianças de 06 a 12 anos e 11 meses sem deficiência e até 12 anos para aquelas com deficiências mais graves.

universidade-comemoracao-universitarios.jpg

 

 2009

Mais um novo Programa, o Jovem Aprendiz
 

Em fevereiro de 2009, uma voluntária inicia a implantação do projeto “jovem aprendiz” com aprovação do CMDCA (lei federal 10.097/2000), aprovado pelo Ministério do Trabalho e Emprego sob o número 4827 - Curso Técnico em Operações Administrativas.  O curso teve início em 23 de março de 2009, com o Preparatório para o Mercado de Trabalho visando à inserção no mercado de trabalho, cujos requisitos são: estudar na rede pública, frequentar ou ter concluído o ensino médio e ter renda familiar em torno de 3 a 4 salários mínimos.

Após aprovados no Curso Preparatório, os jovens são encaminhados para nossas empresas parceiras e mesmo muitos deles conseguem empregar-se por si só. Através de relatos de pais e professores observa-se o grande impacto positivo que o curso tem na vida desses jovens. Observam melhora significativa tanto em seu comportamento como em responsabilidades e relacionamentos.

tracejado_interna.png
crianca-brincando-pipa.jpg

 

 

1994

Mudança de Paradigma, o NAIA passa atender também crianças sem deficiência

 

À partir de 1994, seguindo a mudança de paradigma em relação ao atendimento oferecido às crianças com deficiência em outros países, iniciou-se o processo de inclusão, que defende a ideia de que essa população tem o direito a acesso a todos os recursos considerados comuns a toda e qualquer criança. Trata-se, portanto, de uma inclusão ao contrário, ou seja, a transformação de um ambiente segregado em espaço inclusivo, constituindo-se um projeto pioneiro na área das deficiências. Desde então, vimos servindo de exemplo e de campo de estágio na formação de multiplicadores.

criancas-escola02.jpg

 

2002 e 2006

Nasce o atendimento no formato CCA

 

Em 2002 iniciou-se o programa de educação complementar (além do programa de educação infantil), com a finalidade de atender crianças em risco social no período em que não estão na escola regular, contando com 09 crianças na faixa etária de 06 a 14 anos, assistidas por pessoal voluntário: professores em geral, de artes e dança, bem como educadores.

Em 2006 o atendimento em ambiente inclusivo na educação complementar se solidifica. Tem a finalidade de receber crianças com e sem deficiência, em risco social, no período contrário da escola regular, com a faixa etária de 06 a 14 anos e 11 meses, com capacidade para 100 atendidos.

lousa-quadro-negro-com-formulas-matematicas.jpg

 

 

 

 

2015

Ano de grande dificuldade

 

Foi um ano de grande dificuldade financeira para o NAIA e a crise resultou no fechamento das duas unidades de CEI.

 

A medida causou grande impacto no número de atendidos, de funcionários, mas abre novos rumos de ampliação de atendimento para o CCA e Jovem Aprendiz.

estante-livros.jpg

 

 

2016

Ano de mudanças

 

A partir de 2016 o Foco de atendimento do NAIA torna-se totalmente Social, ampliando o número de crianças e adolescentes atendidos no CCA para 120, com mais espaço e salas o número de atividades com voluntários e atendimentos de apoio ampliam-se significativamente.

 

O Programa Jovem Aprendiz passa a ter um maior número de salas, biblioteca exclusiva e possibilidade de ampliação no número de atendidos nos programas Preparatório e Profissionalizante.

 

Logo Naia_PNG_FINAL.png

 

(11) 5533-7922 ou 5531-4768

diretoria@naia.org.br

Rua Ribeiro do Vale, 120 - Brooklin - São Paulo/SP